Hélder Moutinho

Os Dias Da Liberdade — Tributo a João Monge

Lançamento: 18 de Outubro de 2024. Um disco Antena 1.

O novo álbum de Helder Moutinho, intitulado “Os Dias da Liberdade”, apresenta mais uma vez, todas as letras escritas exclusivamente por João Monge. Considerado pela crítica como um dos poetas mais relevantes dos últimos 40 anos, João Monge foi distinguido com vários prémios nacionais. A sua poesia está presente em muitas das grandes canções do panorama musical português. Este álbum simboliza mais um encontro entre o poeta e o intérprete, reforçando uma relação de respeito e cumplicidade forjada ao longo de múltiplas colaborações bem-sucedidas. Como João Monge afirma, Helder Moutinho possui uma habilidade única para "ler" a sua escrita, interpretando a sua poesia com “todas as cores”.

+ info

Após a sua participação no projeto "Quinteto Lisboa", Helder Moutinho continuou a colaborar com João Monge, destacando-se em várias obras significativas. No álbum "1987", Helder interpretou quatro temas. Posteriormente, em "O Manual do Coração", gravou pela primeira vez todos os temas do disco, refletindo uma profunda conexão com as letras de Monge. Além disso, no espetáculo "A Voz e a Alma", ao lado de Maria João Luís, interpretou todos os temas em uma das várias peças teatrais escritas pelo poeta. 

 

Na sua escrita, João Monge explora uma gama eclética de temas. Mesmo abordando o amor em todas as suas formas ou nas canções mais descritivas, a intervenção social é uma constante, sempre presente de forma construtiva. Este enfoque está alinhado com o que Helder Moutinho defende ao longo de sua carreira. O álbum oferece uma série de canções que nos convidam à reflexão sobre a vida, os seus valores e emoções, levando-nos a uma viagem imaginária onde saboreamos a liberdade e a paz, e refletimos sobre o nosso propósito neste mundo. 

 

Em "O Manual do Coração", todos os poemas foram musicados por contemporâneos do poeta e do intérprete. No entanto, em "Os Dias da Liberdade", além desses compositores, incluíram-se também compositores de fados tradicionais. A nova poesia de João Monge integrou-se perfeitamente com essas melodias clássicas, resultando em uma fusão esplêndida. Inicialmente, houve discussões sobre ideologias e a construção de uma amizade e confiança que se fortaleceram nos discos anteriores. Seguiu-se a consolidação de valores mútuos e a seleção final das canções. 

 

A produção do álbum adotou uma abordagem inovadora. A maior parte das faixas foi ensaiada e cantada ao vivo nas Casas de Fado onde Helder Moutinho atua, ou apresentada em diversos espetáculos durante esse período, até que alcançassem a forma, o tempo e o ritmo ideais. As gravações ocorreram em locais variados, como a Discoteca Lux, a Maria da Mouraria, a Tasca da Bela e nos Estúdios Namouche. Eric Harizanos da Antena 1 e Luís Ferreira dos Estúdios Namouche ficaram responsáveis pelas gravações, enquanto as misturas foram divididas entre António Pinheiro da Silva e Fernando Nunes.

 

Helder Moutinho é um dos fadistas mais carismáticos e genuínos da atualidade. Intérprete, compositor e poeta, é um profundo conhecedor dos segredos, códigos e mistérios deste género musical, com vinte e oito anos de carreira dedicados à herança recebida dos seus familiares e dos grandes mestres que marcaram a sua vida, tornando-o um fadista de culto. Com o seu quarto álbum, "1987", afirmou-se perante a crítica como um dos mais importantes intérpretes do novo século. Em 2016, lançou "O Manual do Coração", um álbum unanimemente elogiado pelos amantes do fado e pela crítica, que prevê em muitos destes novos fados... futuros fados tradicionais. Esta é outra maneira de dizer: herança recebida, herança (re)transmitida.

Management & Booking

hmmusica@hmmusicamwf.com ​

+351 917 772 704

 

Reproduzir vídeo
O Meu Coração Tem Dias
Reproduzir vídeo
Já Não Te Espero
Reproduzir vídeo
Venho De Um Tempo

Contactos

hmmusicamwf@hmmusicamwf.com
+351 917 772 704
Facebook
Instagram